Páginas

sábado, 16 de abril de 2016

Creme de Açaí

O Açaí é uma fruta da região norte do nosso país, mas que ganhou o paladar dos paulistas. É rico em proteínas, fibras, lipídios, minerais (manganês, cobre, boro e cromo), e em vitamina E, um antioxidante natural que atua na eliminação dos radicais livres.

Por aqui costumamos consumi-lo em "tigelas", mas esse açaí é geralmente um preparado, com xarope de guaraná, e após batido pode-se acrescentar muitos complementos, comprometendo o valor nutricional da fruta, pelo acréscimo de açúcares simples e gorduras saturadas.

Para apreciar essa delícia, segue uma receita menos calórica e muito nutritiva:

Creme de Açaí
02 saquinhos de polpa de açaí puro (200ml)
03 unid. de banana congelada em rodelas

Cortar a polpa do açaí em 4 partes e colocar, com as bananas, em processador de alimentos (melhor) ou liquidificador. Prontinho!!!

Você pode consumir dessa forma, pois a banana adoça o açaí ou colocar complementos como granola, leite em pó, frutas e até leite condensado, como na foto.

Uma delícia! Bem nutritivo e com açúcares e gorduras ruins controladas.



Informações nutricionais: http://www.agencia.cnptia.embrapa.br/gestor/acai/arvore/CONT000gbfbxyh002wx5ok07shnq9gk7ripj.html

quinta-feira, 12 de março de 2015

Saudades!

Uau!!!!

Quanto tempo sem visitar esse meu cantinho. Nem posso chamá-lo de querido, né?
"Vira e mexe" recebo e-mails sobre comentários de algumas pessoas que o encontram e fazem uso de receitas e dicas.
Preciso me organizar para voltar a ativa por aqui.

beijos maternos.

segunda-feira, 25 de março de 2013

Tempero Meu Segredo

Olás!

Como grande parte das mulheres e homens que cozinham o meu tempo também é super curto. Então eu conto com o Meu Segredo para temperar as receitas do dia a dia.

Eis:




Alho, Cebola e Coentro processados. Eu os preparo uma vez por semana, o alho e a cebola guardo na geladeira, cobertos de azeite para não oxidar e o coentro (ou salsinha) congelo. Aí na hora de ir para o fogão fica tudo muito mais fácil!!!

Por isso não abro mão de um mini mix na minha cozinha. Ele é um super assistente.

bjs

domingo, 30 de dezembro de 2012

Eu no Facebook

Ah! Para me encontrar no Facebook clique abaixo:

https://www.facebook.com/PapinhasEComidinhas

bjs

Alimentação das Crianças durante as Férias

Olás!

Só prá variar meu cantinho querido está abandonado. Agora com o Facebook então, acabo postando mais lá do que aqui, mas ainda quero voltar com mais frequência pois gosto muito desse blog, que começou há mais de 05 anos.

Bom, mas o texto que compartilho hoje estou escrevendo, na verdade, para mim mesma e espero que possa ser útil para outras mamães, papais e responsáveis pela alimentação infantil e da família.

Crianças de férias, o que fazer para que elas tenham alimentação saudável e apetitosa sem que a gente mantenha a rotina dos períodos escolares?

Pode ser que a minha memória esteja falhando, mas acredito que nesse ano, quando minhas filhas já tem 6 anos completos é que fiquei mais preocupada com as mudanças na rotina alimentar que acabam acontecendo nesse período. Acho que até o ano passado eu acabava com elas mais tempo em casa e numa rotina parecida de horários de acordar, dormir e também de comer, mas agora as próprias crianças dormem mais tarde, acordam mais tarde, ficam na expectativa de passeios mais longos. Nós não vamos viajar nesses dois meses, então eu busco atividades recreativas perto de casa. E aí se tornou mais difícil manter uma alimentação equilibrada, porque elas acordam tarde, querem sair para pedalar ou algo parecido, voltam prá casa famintas e a comida não aparece por mágica. Por isso escrevo as dicas e observações abaixo. Espero que elas facilitem nossa vida nesses meses tão deliciosos, mas que não podem comprometer o crescimento e desenvolvimento, já que esses não tiram férias e cujo prejuizo pode também não ser reversível.

  1. As crianças estão de férias - isso é fato! Mas, caras mães e pais, nessa "profissão" nós é quem não temos folga nenhum diazinho do ano, mesmo que estejamos de férias das atividades profissionais, nossos afazeres com a criação de nossos filhos continuam tendo a mesma prioridade. Como relatado acima, as crianças estão em fase de crescimento e desenvolvimento orgânicos, o que precisa ser seriamente considerado. Confesso aqui que não tiro férias nesse período para garantir algumas horas de férias para mim, então até o presente saio de férias em março, assim viajamos alguns dias e em outros posso descansar enquanto elas estão na escola, rs. Em 2013 as princesas vão para o fundamental, minhas férias ainda serão em março, se Deus quiser, e tentarei manter assim, salvo se isso prejudicar a vida acadêmica delas.
  2. Organizar os horários de refeições - eu penso que devemos deixar com que as crianças durmam e acordem mais tarde (aqui "falando" de crianças a partir de 3 ou 4 anos, que já frequentam escola e que precisam desse período menos rígido), mas a partir do horário em que eles acordam devemos programar os horários das refeições do dia, para que elas não fiquem muitas horas sem comer ou que comam em períodos muito curtos.
  3. Priorizar as refeições principais - e como principal das principais eu elejo o café da manhã. Se as crianças acordam bem tarde, como tem acontecido aqui em casa, deixe que consuma a fruta e o leite, se estiver já perto do almoço (02 horas ou menos) pode-se até não dar o pão ou biscoito, mas não as deixe sem a fruta e o leite. E capriche também em pelo menos mais uma das refeições principais, o almoço e/ou o jantar, que devem conter salada, arroz ou similar, feijão e/ou carne.
  4. Frutas: 03 variedades por dia - é fácil demais, pelo menos na minha experiência, deixarmos de lado essa regra básica e os efeitos podem ser imediatos, com redução da imunidade para resfriados e também pelo funcionamento inadequado do intestino. Então, oferecer a fruta no café da manhã já cobre um terço da necessidade, as outras duas podem ser oferecidas como sobremesa e/ou nos lanches e também podem ser levadas para os passeios, como banana, maçã, ameixas e outras frutas de fácil consumo. Frutas secas, como ameixa e uvas passas são uma boa opção também.
  5. Preparar comida em casa - eu sei que o nosso trabalho aumenta, temos que ficar o tempo todo de olho nelas, muitas vezes arrumar a casa,etc e etc, mas nada é melhor que uma comidinha caseira. Aí a dica é fazer desse trabalho parte do lazer. Levar as crianças para a cozinha, essa é a minha dica. Aqui em casa elas ajudam a lavar a salada, a montar a mesa, a lavar as louças e tudo com a maior boa vontade, pelo menos até hoje, rs.
  6. Água, água e água - outro ponto fácil, fácil de deixarmos de lado. Por causa das brincadeiras eles acabam nem parando prá beber água e nós podemos nos esquecer de oferecer. Então precisamos ficar atentos, a falta de água atrapalha a digestão e o aproveitamento dos nutrientes e também do funcionamento renal e intestinal. Eu não super a favor de oferecer sucos de rotina, mas esta também pode ser uma opção em determinadas situações. Ah! Aqui em casa eu costumo congelar garrafinhas pet com água e levar quando saímos, assim, com esse sol que tem feito a água vai descongelando e fica fresca por um bom tempo.
  7. Açúcar, Gorduras e Sal - como é gostoso preparar e oferecer docinhos e salgadinhos para as crianças, não é? Eles ficam na maior satisfação. Pois bem, mas todos sabemos que o excesso não é saudável! Então é imprescindível controlarmos essas guloseimas. Podemos restringir o consumo, sem proibir, mediante "combinados" e podemos também preparar delícias que tenham menores índices desses ingredientes. Aqui mesmo no blog há várias receitas para nos inspirarmos. A minha preocupação tem sido não permitir o consumo desses alimentos em mais de uma refeição ao dia.
  8. Fibras - para garantir o aporte de fibras devemos priorizar as frutas e saladas. E também podemos oferecer arroz/macarrão integral, usar farinha integral ou aveia nas receitas.
  9. Lanchinhos fora de casa - sempre que possível leve biscoitinhos, cookies, frutas de casa. Assim economizamos $$ e melhoramos a alimentação dos pequenos.
  10. Dicas para os adultos - podemos usar as mesmas dicas para nós mesmos, não é? De outra forma não vai funcionar com nossas crianças.

Ficou longo o texto, não? rs. Mas devo ter esquecido bastante coisa, pois pensei e escrevi ao mesmo tempo. Depois coloco mais dicas e se você quiser nos ajudar coloque também nos comentários as suas dicas para garantir a satisfação e a saúde dos pequenos e dos grandinhos.

bjs maternos.